Luís Costa @ 20:01

Qui, 09/09/10

 

Não são fáceis os tempos em que vivemos. Custa cada vez mais esticar a corda até ao fim do mês. Portanto, qualquer malabarismo financeiro que permita poupar um euro que seja, é uma grande ajuda para muito boa gente. E é esse o objectivo deste post. Fazer uma sugestão de poupança.

 

Estamos em Setembro. Mês complicado. O verão está a acabar, tal como o subsidio de férias (para quem as gozou de forma mais dispendiosa, pois isto de fazer férias, quer fora, quer dentro, não sai barato). Para além disso estamos em véspera de arranque do ano lectivo. Para quem tem filhos, o dinheiro voa quando é necessário comprar roupas novas, cadernos, mochilas e toda uma parafernália de material, sendo que os livros escolares levam sempre a maior fatia do bolo. Mas há uma solução fácil para este problema: reutilizar livros. Para além de pouparmos uma porção avultada de dinheiro, estamos a praticar um acto sustentável, evitando o desperdício de toneladas de papel.

 

E onde posso eu arranjar esses livros, perrguntam vocês. Primeiro vamos pelo caminho mais fácil: verificar se algum familiar, amigo ou vizinho tem os livros em questão. No caso de não conseguirmos obtê-los desta forma, podemos sempre utilizar uma das melhores ferramentas criadas pelo Homem – a internet. Desde sites de classificados, como o OLX ou o OCASIÃO, até sites especializados como a rede ning Manuais Escolares Usados, existem variadas soluções online.

 

A rede Manuais Escolares Usados, é uma plataforma que permite às pessoas que lá estão registadas trocar, doar, vender e comprar livros escolares usados. Foi criado pelo Miguel António Albuquerque, da Associação Verde Esperança e é um site ainda em desenvolvimento. Precisa de uma boa adesão pois sem pessoas inscritas não há livros. Por isso, não percam tempo. Inscrevam-se na rede o quanto antes, pois quanto mais pessoas participarem mais oferta existirá.

 

Caso tenham conhecimento de outro meio de compra de livros escolares usados façam o favor de partilhar.



Pesquisar
 
Visitantes